A História nos filmes premiados no Oscar 2019

No dia 24 de fevereiro aconteceu a premiação do Oscar 2019 e, nessa edição, foram indicados filmes fortemente entrelaçados com seus contextos históricos. Para não perder a oportunidade de prestigiar essas grandes produções da sétima arte e ainda por cima ampliar suas noções sobre importantes momentos na história, preparei para vocês algumas sugestões de filmes com fundo histórico indicados e premiados no Oscar.

 

 

1 – Infiltrado na Klan

imagem do filme Infiltrado na Klan

Para abrir com excelência as indicações, vamos começar falando de Infiltrado na Klan – ou BlaKKKlansman – vencedor do prêmio de Melhor Roteiro Adaptado. A película dirigida por Spike Lee remonta à trajetória real de um policial negro, nos anos 70, que consegue se infiltrar na Ku Klux Klan. Ron (John David Whasington), além de lidar com o racismo institucional enraizado no Departamento de Polícia, ingressa em uma perigosa investigação na qual começa a se aproximar por meio de conversas telefônicas dos membros do grupo supremacista branco de Colorado Springs.

Uma vez que a KKK jamais aceitaria a presença de um negro entre seus membros, Ron recebe o apoio de seu parceiro Flip Zimmerman (Alam Driver), que irá representa-lo nas reuniões presenciais da Klan. Flip é de origem judia, fato que enriquece a discussão sobre supremacia racial e suas origens.

Apesar de abordar um tema potente, a trama não se prende somente à denúncia do racismo e da segregação nos Estados Unidos. O filme mostra a força e a militância dos Panteras Negras, e, de um ponto de vista subjetivo apresenta críticas e divergências do que poderia significar ser negro naquele contexto. Assim, o roteiro revela muitas nuances que tanto apontam limitações nos discursos de libertação quanto abrem espaço para o espírito crítico e questionador sobre como se organizava a sociedade americana naquele período.

 

 

2 – Roma

Imagem do filme Roma

Damos sequência à nossa lista com Roma, um dos filmes mais falados desde 2018 e que gerou grandes expectativas antes mesmo de seu lançamento. O diretor, Cuarón, que assina também a fotografia, surpreende com uma narrativa muito pessoal, feita por pessoas simples, mas que ao mesmo tempo é capaz de nos mostrar um contexto mais amplo. As câmeras acompanham de perto a personagem principal, Cleo (Yalitza Aparicio), que cuida da rotina da casa e das crianças de uma família de classe média, na Cidade do México, nos anos 70.

O roteiro, além de carregar muito das memórias de infância do diretor, constrói uma narrativa que consegue retratar de maneira sensível a história de México, – que nesse período adentrava em uma das maiores ditaduras da América Latina – e ainda discutir o preconceito, a desigualdade social e as permanências da colonização na região.

Assim, além de nos presentear com uma bela fotografia, o filme apresenta camadas complexas de discussão, porém protagonizadas por pessoas comuns e cotidianas. Nele as personagens desenvolvem tramas particulares ao mesmo tempo que representam tantas outras que figuravam o contexto do México nos anos 70. Não é à toa que Roma venceu nas categorias de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Diretor.

 

 

 3 – A Favorita

Personagens do filme A Favorita

Por fim, vamos falar sobre A Favorita. Dirigido por Yórgos Lánthimos, o filme se passa na Inglaterra do século XVIII e retrata as relações internas da corte sob a regência da Rainha Anna, interpretada por Olivia Colman, que recebeu o prêmio de Melhor Atriz. De uma maneira quase caricata Lánthimos nos aproxima das personagens que compunham a monarquia inglesa, desde os servos, passando pelos agregados e membros da nobreza política, até a vida particular da Rainha e seus segredos íntimos.

Rachel Weisz interpreta na trama a Duquesa de Marlborough que atua na corte como conselheira, confidente e também amante da Rainha. A Duquesa exerce tamanha influência que praticamente governa, como se mexesse as peças num tabuleiro. Isso se deve também a personalidade intensa e contraditória da Rainha Anna, pois, ao mesmo tempo que é forte e poderosa, se mostra passional e emocionalmente instável.

O triângulo amoroso se completa quando Abigail (Emma Stone) entra na história como nova criada e logo usa de sua perspicácia para ganhar confiança e se tornar a queridinha da majestade. A partir de então se intensificam as tramas e traições para garantir o poder e influência no Reino.

A Favorita com planos e lentes que nos provocam sensações e nos aproximam das personagens, retrata a magnitude da monarquia inglesa, das disputas políticas pelo poder e toda a intimidade e insanidade daqueles que no século XVIII se acreditavam como o centro do mundo moderno.

 

Além desses ainda é possível encontrar entre os indicados outros filmes que revelam temas históricos, como são Green Book, Vice e Guerra Fria. Agora é só se acomodar no sofá e perceber a cada cena toda a história por trás desses filmes.

Não esqueçam de contar para a gente que outras relações históricas vocês perceberam 😉

Comments

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Name and email are required